Dólar
Euro
Dólar
Euro
Dólar
Euro

POLÍCIA

Dupla, ex-moradores de Medeiros Neto, morrem em confronto com a Polícia Militar em Mucuri

Imagem de destaque da notícia

Na noite desta quarta-feira, 13 de setembro, uma operação policial resultou na morte de três suspeitos de tráfico de drogas em um matagal próximo ao Residencial Brisas, na cidade de Mucuri. Segundo informações da polícia, a operação foi realizada por equipes da CIPE Cacaueira, da 89ª CIPM e da CIPT/Extremo Sul.

As equipes receberam uma denúncia de que havia homens armados vendendo drogas no local, e foram averiguar. Ao chegarem no Residencial Brisas, os policiais foram recebidos a tiros por um grupo de criminosos, que tentaram fugir para uma área de mata. Durante a perseguição, os suspeitos se depararam com a Patrulha Rural da CIPE Cacaueira, que fazia o cerco nas imediações.

Houve uma nova troca de tiros entre os policiais e os criminosos, que acabaram sendo baleados. Os policiais encontraram três homens caídos no terreno, com armas de fogo e drogas. Eles foram socorridos e levados para o hospital local, mas não resistiram aos ferimentos e morreram. As armas apreendidas foram uma submetralhadora calibre 9 mm, dois revólveres calibres 38 e 32, além de munições.

Além das armas, os policiais apreenderam quatro tabletes de maconha pesando 2,160 kg, quatro porções de cocaína, uma pedra bruta de crack e duas balanças de precisão. A ocorrência foi registrada na delegacia de Teixeira de Freitas, onde a delegada plantonista Andressa Carvalho lavrou o termo de exibição e apreensão e expediu as guias de exame pericial e necropapiloscópico.

Um dos suspeitos mortos foi identificado como Francisco Assis de Oliveira Filho, o "Chico" ou "Coroa", de 38 anos, apontado como líder do tráfico de drogas na cidade. Segundo a polícia, ele era considerado um criminoso de alta periculosidade, envolvido em vários homicídios e torturas na região. Um dos suspeitos é um adolescente de 17 anos e o outro foi identificado como Adalberto de Jesus Silva, 29 anos.

Por: Lenio Cidreira/Liberdadenews

Comentários

Leia estas Notícias

Acesse sua conta
ou cadastre-se grátis